Valda Prata

Valda Prata

Funcionária pública da Justiça Federal

Funcionária pública e protetora dos animais nas horas vagas. Presidente da FAUNA (Francisco de Assis União Protetora dos Animais) de São José do Rio Preto/SP.

Leia também

advertisement advertisement

Como passei em concurso público, trabalhando, cuidando de casa, com marido e duas filhas

 

Há tempos, eu queria escrever um artigo sobre concurso público, com dicas ou histórias (do tipo “como passei em concurso público”), mas eu não poderia fazê-lo, já que nunca passei em um concurso (pois não presto – após decidir advogar, me apaixonei pela profissão e estou focada somente nela).

 

Por isso, resolvi pedir para as pessoas que eu conheço e passaram em concurso para escreverem sobre a experiência delas e motivar os meus leitores concurseiros!

 

O texto abaixo foi escrito pela minha mãe, a pedido meu. E ela arrasou! A partir de agora, sempre trarei artigos dela!

 

Leia até o fim, pois trago uma dica de estudos não muito comum para quem está prestando concurso.

 

Como passei em concurso público, trabalhando, cuidando de casa, com marido e duas filhas

 

Como passei em concurso público, trabalhando, cuidando de casa, com marido e duas filhas

 

Final de 1992, casada, com duas filhas (6 e 8 anos), trabalhando como caixa de banco, fiquei sabendo que haveria concurso para Justiça Federal que seria inaugurada em nossa cidade.

 

Eu não tinha quase nenhuma prática em concurso, mas sempre tive vontade de ser aprovada em um para poder ter estabilidade. No banco, vivíamos com o fantasma da demissão. Era comum a notícia de que o banco faria corte de pessoal. Além disso, eu tinha um chefe terrivelmente sem educação, que não tinha noção nenhuma de liderança. Era comum gritar com os subalternos.

 

Então tratei de me inscrever no concurso. O salário seria melhor e eu poderia ter a tão sonhada estabilidade, além de me livrar do chefe general. Escolhi o cargo de Auxiliar Judiciário que necessitava ter o 2º grau completo. As matérias seriam Português e Noções de Direito. Depois, se aprovada, teria a prova de datilografia. Eu sempre gostei de português e tinha um bom conhecimento desta matéria. Também era ótima datilógrafa, mas não tinha quase nenhum conhecimento em Direito, pois era formada em Administração de Empresas.

 

Prova de datilografia em concurso público

Para os novinhos: esta é uma máquina de datilografia.

 

O segredo

 

A prova seria em breve.Comprei uma apostila do concurso e comecei a estudar. O tempo era escasso, mas eu estava bastante motivada. Meus motivos: ganhar mais, ter minha estabilidade e me livrar do chefe capataz. Eu precisava passar.

 

E aqui está o “segredo”: a motivação. Sem ela, eu não teria passado. Eu tinha aquela garra de quem quer realmente passar. Eu deixei muito passeio e várias horas de sono para estudar. Também deixei um pouco a casa de lado. Não ficava esfregando. Dava aquela ajeitada e pronto. Minha prioridade naquele momento era passar no concurso e eu estava focada nisso.

 

Como passei em concurso público cuidando de casa e trabalhando

 

Portanto, se você tem motivação (cada um tem a sua), se você realmente quer passar, você acorda de madrugada, deixa o passeio e vai estudar. Sem motivação, no primeiro obstáculo, você desiste.

 

Como estudei para o concurso público

 

Eu estudei apenas pela apostila. Muita gente achava aquela apostila ruim, mas eu digo: se você souber tudo, ou quase tudo, o que está em uma apostila que foi feita em cima do edital do concurso, você passa. Estou falando de um concurso de nível médio.

 

É quase certo que os momentos de desânimo e cansaço virão, mas não desista! Lembre-se de seus motivos. São eles que te seguram.

 

Concilie estudos e lazer

 

Mas também não precisa deixar todo o lazer. Não precisa ficar naquela: se vai na balada, fica com a consciência pesada. Se fica em casa estudando, fica sem concentração, pensando no que está perdendo na balada.

 

Conciliar diversão com estudos

Minha mãe usando a palavra “balada”. Arrasou!

 

Dá para conciliar. Apenas diminua o lazer e administre o tempo, mas coloque o concurso como prioridade. Pense que, depois que passar, vai ter muitas outras oportunidades de lazer.

 

Quando passei no concurso ouvi muito: “Passou? Nossa! Que sorte!”. Mas, não se passa em concurso por sorte. Eu me preparei e conquistei meu objetivo. Motivação, foco e estudo – está é a fórmula, que não é mágica.

 

Sorte x preparação

“Sorte?! Beijinho no ombro para o seu recalque!”

 

Então, trate de sentar a bundinha na cadeira e estudar. Boa sorte! Ops, boa CONQUISTA!

 

Valda Prata

 

Se você gostou da história da minha mãe, deixe um comentário abaixo. Adoro o feedback dos meus leitores!

 

Dica de estudos para concurso público

 

Se você está estudando para concurso público, veja o  vídeo preparado por Paulo Sette (publicidade). Ele traz dicas de estudos pouco conhecidas e promete dobrar suas chances de passar já no próximo concurso público.

 

Conheça também outros cursos, materiais de estudo e produtos que indico.

 

Crédito de imagens: Pixabay, Freepik.

Pin It on Pinterest

Conteúdo VIP

Conteúdo VIP

Coloque o seu email ao lado para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Inscrição feita com sucesso!